Scooter Braun vende direitos de músicas de Taylor Swift por R$ 1,62 bilhões

 


De acordo com a revista Variety, o produtor Scooter Braun negociou, nas duas últimas semanas a venda das gravações dos seis primeiros álbum de Taylor Swift. O material estava sob o poder da antiga gravadora da cantora, a Big Machine Label Group, adquirida pelo empresário há 17 meses.

O comprador dos direitos faz parte de um fundo de investimentos cujo o dono não teve sua identidade revelada, mas, de acordo com a revista, a venda foi fechada no valor de quase 300 milhões de dólares (mais de 1,5 bilhão de reais), a negociação envolveu todas as esferas da gravadora, inclusive os direitos pelo trabalho de seus artistas.

No começo de sua carreira como cantora, Taylor Swift assinou um contrato com a BMLG, gravadora independente fundada por Scott Borchetta em 2005, que teve seu contrato encerrado em 2018, logo após Taylor assinou com a Universal Music Group para lançamentos futuros.

Essa desavença ter iniciado quando Taylor Swift publicou uma carta aberta contra Scooter Braun, e Scott Borchetta, o presidente da Big Machine Records, sua antiga gravadora.

Na mesma carta, Taylor Swift expôs sua insatisfação com a compra da Big Machine Records, e consequentemente de seu catálogo antigo de álbuns, pelo empresário Scooter Braun, que ela afirma ter uma antiga desavença com ela.

Postar um comentário

0 Comentários